A História da Web e o SEO Semântico

Antes de conhecer como foi o desenvolvimento da Web, temos que dar um passo atrás e falar da criação teórica, e prática, desta plataforma que transformou o Mundo.

Nas palavras de Ben Segal:

“ Em Agosto de 1984 escrevi um artigo ao Chefe do Grupo SW (do CERN)  Les Robertson, para descrever um projecto piloto a fim de instalar e avaliar o protocolo TCP/IP em algumas máquinas não Unix do CERN […] Por volta de 1990 o CERN tinha se tornado o maior site da Europa […] e do mundo. Um resultado chave de todos estes foto foi que por volta de 1989 a rede internet do CERN viria a se tornar a medida  a partir da qual Tim Berners-Lee viria a criar a World Wide Web como uma ideia verdadeiramente ideal… “

– Ben Segal, Short History of Internet Protocols at CERN, April 1995

O desenvolvimento da World Wide Web

O desenvolvimento da Web começou em 1980, quando o inglês Berners-Lee, um funcionário contratado do CERN – Organização Europeia para a Investigação Nuclear, na Suíça, desenvolveu o ENQUIRE, um projeto usado para reconhecer e armazenar associações de informações. Cada nova página neste sistema deveria estar conectada a outra página existente no sistema.

Já em 1984, Berners-Lee voltou ao CERN e encontrou um problema bem atual: a apresentação e conexão de informações.

Os cientistas de todo o mundo precisavam compartilhar dados mas a falta de uma plataforma única deixa as coisas um tanto complicadas. Então ele preparou uma proposta para um grande banco de dados com hiperligações, que não gerou tanto interesse.

E aqui entra na história uma figura fundamental: Mike Sendall, segundo as palavras do próprio TIm:

“Foi Mike que seguiu minha idéia de conseguir uma das máquinas “NeXT”, e Mike, que sugeriu que eu poderia ir em frente e usá-la para brincar com a idéia de que o hipertexto global, uma coisa que eu estava pesquisando. Quando Robert Cailliau e eu não conseguimos descobrir como executar o projeto World Wide Web entre as duas divisões diferentes em que estávamos, Mike nos aconselhou a continuar.”

Foi Sendal que o encorajou a implementar seu sistema na recém adquirida estação de trabalho NeXT. Vários nomes foram pensados para essa nova rede de conexão de documentos científicos: Information MeshThe Information Mine ou Mine of Information, mas terminamos com a WWW – World Wide Web.

A web foi pensada para ser assim. Chegamos lá?

A Web foi sonhada para ser semântica desde o início

É fácil compreender que o problema inicial encontrado, ou seja, fazer com que sistemas diferentes entendam os mesmos documentos, já era um problema de semântica.

Foi só em 2001 que surgiu a ideia de uma web semantica. O artigo “Web Semântica: um novo formato de conteúdo para a Web que tem significado para computadores vai iniciar uma revolução de novas possibilidades.” publicado na revista Scientific American deu a “partida teórica” para o que estamos começando a ver os primeiros resultados hoje.

Os autores deste importante artigo são Tim Berners-LeeJames Hendler e Ora Lassila.

Os desbravadores da Web Semântica

Tim Berners-Lee

Foto de Tim Berners-Lee

O mais conhecido deste três é realmente Berners-Lee, que é atual presidente da W3C (World Wide Web Consortium), professor do MIT no Laboratório de Inteligência Artificial e Ciência da Computação.

Talvez um dos pesquisadores mais importantes do nosso século e considerado por muitos um dos maiores gênios do nosso tempo.

James Hendler

James Hendler trabalha com Inteligência Artificial no Instituto Politécnico Rensselaer (Rensselaer Polytechnic Institute), nos Estados Unidos.

Hendler tem uma carreira longa como professor na Universidade de Maryland, onde foi Diretor do Instituto Conjunto de Descoberta do Conhecimento e realizou nomeações conjuntas no Departamento de Ciência da Computação, no Instituto de Estudos Avançados de Computação e no Instituto de Pesquisa de Sistemas, além de ter sido Diretor de Web Semântica e Tecnologia de Agentes no Maryland Information and Network Dynamics Laboratory.

Ele é membro da Associação Americana de Inteligência Artificial, da British Computer Society, do Instituto de Engenheiros Elétricos e Eletrônicos, da AAAS e da Association for Computing Machinery.

Ora Lassila

Ora lassila é arquiteto e estrategista de tecnologia, trabalha atualmente na Nokia Services e é membro do Nokia’s CEO Technology Council. Foi um membro eleito do Conselho Consultivo do W3C desde o início da diretoria em 1998 até 2013 além de representante da Nokia no Comitê Consultivo do W3C de 1998 a 2002.

Foi era membro do Steering Committee da Semantic Web Science Association.

 

 

Este artigo faz parte de uma série de artigos que analisa a semântica do ponto de visto do SEO. Na primeira parte deste artigo introduzimos a Web Semântica e na terceira parte começaremos a falar sobre a semântica em si. Na terceira parte da série SEO Semântico vamos falar sobre como a semântica vai criar uma Nova Web.

Artigos relacionados a História da Web

SEO Semântico: A pesquisa Semântica

Gerencie o SEO com a pesquisa semântica em mente. Desde que o Google lançou o RankBrain em 26 de Outubro de 2015, a forma como otimizamos o conteúdo dos...

Checklist de SEO para wordpress em 2021

Numa manhã um amigo me pergunta no WhatsApp: “Tu tem algum checklist de SEO para wordpress pra me indicar?”. Eu resolvi escrever o meu.

A Web Semântica e o SEO – Ao Vivo

Venha conversar comigo sobre SEO e Web Semântica!

Google Core Updates

O Google acabou de confirmar que lançou um update amplo hoje: Uma nova atualização ampla do núcleo começará a ser lançada na quarta-feira – esta chamada de Atualização do núcleo de junho de 2021, anunciou o contato de pesquisa do Google Danny Sullivan, acrescentando que também devemos esperar uma atualização principal de julho de 2021 no mês que vem. Aqui a minha formação (em andamento) de Bibliotecário fala mais forte: para um conteúdo ser publicado é preciso cumprir certos critérios como experiência, autoridade no assunto, confiabilidade de fontes e informações, originalidade.

Como trabalhar com o SEO?

Antes de responder como trabalhar com o SEO, quero que separe um tempo para assistir esse filme. Você não precisa fazer nenhuma faculdade para começar a trabalhar com SEO mas precisa desenvolver algumas habilidades importantes, como redação para Web, conhecimento técnico de desenvolvimento de sites (mas não precisa necessariamente ser um desenvolvedor), conhecer a fundo o funcionamento dos buscadores e algoritmos, análise de dados entre outras habilidades.

A Solução para as Fake News

Esse post foi originalmente escrito no meu linkedin e está sendo repostado aqui no blog. Se fizermos um esforço conjunto de todos que criam para a Web (redatores, programadores, pesquisadores e etc) podemos finalmente construir o sonho do Tim quando escreveu o Linked Data: A Web Semântica não é apenas sobre colocar dados na web.

O que é SEO em marketing digital?

Essa é uma das perguntas que me fazem um dia desses: O que é SEO em marketing digital? Isso acontece através do envio de uma série de mensagens (que podem ser feitas por e-mail, mensagens por celular ou aplicativos e redes sociais), no intuito de informar seu lead.

As 5 Leis do SEO

As 5 leis da Biblioteconomia, criadas por Ranganathan, definem as regras por qual todo ambiente informacional deve se relacionar com seus visitantes e suas necessidades de informação. Elas foram adaptadas ao SEO.

Exploração da semântica intrínseca dos dados

Pierre Lévy, em seu A Esfera Semântica, propõem um trabalho que combina ciências humanas com informática e ciências cognitivas, começando o trabalho teórico e conceitual da construção colaborativa de um “Hipercórtex global coordenada por uma metalinguagem computacional”. O potencial intrínseco no textos, criado pelo uso da linguagem natural, conectado com o potencial de tecnologias como a Inteligência Artificial, Tesauros, ontologias e marcação de dados, promete revolucionar o jeito que fazemos indexação, organização e recuperação da informação.

O que é e como funciona o SEO?

Este post inaugura uma série de posts que venho comecei a planejar tem pouco tempo e resolvi colocar logo em prática. Você está em um site de um consultor SEO, que defende e adora trabalhar com otimização, mas a resposta para essa pergunta é só uma: Experiência do Usuário.