A Solução para as Fake News

Esse post foi originalmente escrito no meu linkedin e está sendo repostado aqui no blog.

A solução para as notícias falsas (fake news) está bem mais próxima do que você imagina

Fake News, Fake News!! Você só lê, ouve e discute isso hoje em dia, estou correto? (bom, estou exagerando mas não é nenhuma mentira).

Desde o escândalo do Facebook com a Cambridge Analytica esse assunto se tornou popular.

Se você não sabe do que estou falando, olha esse resumo:

Resumindo: a empresa britânica Cambridge Analytica usou testes de personalidade e curtidas no Facebook para coletar dados, muitos dados. Essas informações revelaram o perfil psicológico completo de 50 milhões de pessoas que estão na rede social, que passaram a receber propaganda eleitoral altamente personalizada. Isso ocorreu durante, por exemplo, a campanha presidencial dos EUA em 2016, que elegeu Donald Trump, e do Brexit, o plebiscito do ano passado que levou o Reino Unido a deixar a União Europeia. Fonte: Tecnologia UOL

Mas e se eu te disser que a solução para um problema da Internet está na própria internet? Mas antes:

O que é fake news?

Notícias falsas ou fake news é uma estratégia de distribuição de desinformação ou boatos via jornal impresso, televisão, rádio e principalmente online.

Fake news: o que significa?

“As notícias falsas são escritas e publicadas com a intenção de enganar, a fim de obter ganhos financeiros ou políticos, muitas vezes com manchetes sensacionalistas, exageradas ou evidentemente falsas para chamar a atenção.” – segundo a Wikipedia.

O nome dessa solução é Linked Data!

Mas o que é LInked Data?

O conceito de linked data (dados ligados entre si) é um conjunto de práticas introduzidas por Tim Berners-Lee em suas notas sobre a arquitetura web “Linked Data“, com função de publicar e estruturar dados na Web.

Como eu cheguei a essa conclusão?

No curso Content Writing in the Semantic Web da professora Teodora Petkova, entrei em contato com os princípios dos dados e o Triângulo Retórico. Onde Petkova faz uma relação entre entre Ethos como Credibilidade, Logos como Confiança e Pathos como Relevância e o que ela chama de Os 4 Vs dos Dados, que são:

  1. Velocidade
  2. Variedade
  3. Veracidade
  4. Volume

Eu recomendo o curso se você quiser saber tudo sobre o assunto, mas o que me interessa agora é o terceiro V, o de Veracidade.

Como conectar dados na Web nos afasta das Fake News?

A alternativa as fake news

Bem simples: tudo o que nós colocamos na internet se transforma em dados, é data. Mas o problema é que somente nós humanos temos a facilidade de compreensão do sentido do que está escrito. E mesmo assim temos problemas de identificação de uma mentira, do sarcasmo e etc, mas isso é outro assunto.

O que importa é: se temos fontes confiáveis de verificação de fatos por que elas não são usadas por máquinas, para por exemplo, saber que determinada notícia é falsa?

Isso é devido ao fato desses dados estarem separados uns dos outros e esses computadores não conseguem entender o significado de cada parte sem que nós humanos, façamos a “tradução” para uma língua que eles entendam.

E é aí que entra a Marcação Semântica, os dados conectados, RDFa e tudo isso que faz parte do trabalho da Otimização Semântica. Se você quiser entender mais sobre isso leia o trabalho do Google: “How Google is using Linked Data Today and Vision For Tomorrow“.

O que é Web Semântica?

Mas voltando ao assunto, para combater o que é falso precisamos de Velocidade na verificação dos dados, de Variedade de fontes, da Vericidade das informações que vamos usar e de volume de dados. (olha ai os 4 Vs).

Se fizermos um esforço conjunto de todos que criam para a Web (redatores, programadores, pesquisadores e etc) podemos finalmente construir o sonho do Tim quando escreveu o Linked Data:

A Web Semântica não é apenas sobre colocar dados na web. Trata-se de fazer links, para que uma pessoa ou uma máquina possa explorar a rede de dados. Com os dados vinculados, quando você tem alguns deles, é possível encontrar outros dados relacionados.

E com isso por um fim na proliferação de mentiras na Web.

Os Robôs, Ciborgues e as eleições no Brasil

Uma longa e detalhada  reportagem da BBC revelou recentemente que os bots são determinantes na política brasileira desde 2014. Os sistemas automatizados estariam gerando uma democracia ciborgue, com o objetivo de criar uma cortina de fumaça nos debates através do Twitter, Facebook e WhatsApp.

No  Braincast 266,  Carlos Merigo,  Alexandre Maron,  André Pontes do  NBW e  Marco Konopacki, coordenador de projetos do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio, criador do  PegaBot, debatem a capacidade da propaganda política computacional de alterar a nossa percepção da realidade, se aproveitando do efeito manada para manipular a opinião pública e inflar números.

Para você que ouviu (sim, eu sei, você ai só passou reto), seguem duas das agências de checagem de notícias que fora citadas na conversa:

Home

https://apublica.org/checagem/

Update Abril de 2018:

No dia 24 de Abril de 2018 em Lyon, França aconteceu a The Web Conf e uma delas faz ressonância com o que trato aqui:

Epistemology in the Cloud

em notícias falsas e soberania digital

Nesta palestra Henry Story, apresentou os pontos principais do seu paper chamado Epistemologia na nuvem (que pode ser baixado em epub), onde ele define filosoficamente o que é conhecimento e suas conexões com a lógica.

Você não precisa de nenhum conhecimento em lógica para ler este material.

Nele vamos encontrar um quadro bem claro do funcionamento dessa lógica com aplicações nas mais simples questões cotidianas com as quais somos confrontados no dia-a-dia, antes de transformá-las em questões para as Fake News.

Em seguida, Henry usa essa análise para desenhar requisitos para a criação de uma espécie de máquina epistemológica e, mostra a dimensão política dela, acabando por sugeri uma resposta tecno/social para integrar as instituições do conhecimento na web, de modo a reduzir muitas dos nossos problemas com as falsas notícias.

Mais artigos relacionados a Fake News e Web Semântica

SEO Semântico: A pesquisa Semântica

Gerencie o SEO com a pesquisa semântica em mente. Desde que o Google lançou o RankBrain em 26 de Outubro de 2015, a forma como otimizamos o conteúdo dos...

Checklist de SEO para wordpress em 2021

Numa manhã um amigo me pergunta no WhatsApp: “Tu tem algum checklist de SEO para wordpress pra me indicar?”. Eu resolvi escrever o meu.

A Web Semântica e o SEO – Ao Vivo

Venha conversar comigo sobre SEO e Web Semântica!

Google Core Updates

O Google acabou de confirmar que lançou um update amplo hoje: Uma nova atualização ampla do núcleo começará a ser lançada na quarta-feira – esta chamada de Atualização do núcleo de junho de 2021, anunciou o contato de pesquisa do Google Danny Sullivan, acrescentando que também devemos esperar uma atualização principal de julho de 2021 no mês que vem. Aqui a minha formação (em andamento) de Bibliotecário fala mais forte: para um conteúdo ser publicado é preciso cumprir certos critérios como experiência, autoridade no assunto, confiabilidade de fontes e informações, originalidade.

Como trabalhar com o SEO?

Antes de responder como trabalhar com o SEO, quero que separe um tempo para assistir esse filme. Você não precisa fazer nenhuma faculdade para começar a trabalhar com SEO mas precisa desenvolver algumas habilidades importantes, como redação para Web, conhecimento técnico de desenvolvimento de sites (mas não precisa necessariamente ser um desenvolvedor), conhecer a fundo o funcionamento dos buscadores e algoritmos, análise de dados entre outras habilidades.

O que é SEO em marketing digital?

Essa é uma das perguntas que me fazem um dia desses: O que é SEO em marketing digital? Isso acontece através do envio de uma série de mensagens (que podem ser feitas por e-mail, mensagens por celular ou aplicativos e redes sociais), no intuito de informar seu lead.

As 5 Leis do SEO

As 5 leis da Biblioteconomia, criadas por Ranganathan, definem as regras por qual todo ambiente informacional deve se relacionar com seus visitantes e suas necessidades de informação. Elas foram adaptadas ao SEO.

Exploração da semântica intrínseca dos dados

Pierre Lévy, em seu A Esfera Semântica, propõem um trabalho que combina ciências humanas com informática e ciências cognitivas, começando o trabalho teórico e conceitual da construção colaborativa de um “Hipercórtex global coordenada por uma metalinguagem computacional”. O potencial intrínseco no textos, criado pelo uso da linguagem natural, conectado com o potencial de tecnologias como a Inteligência Artificial, Tesauros, ontologias e marcação de dados, promete revolucionar o jeito que fazemos indexação, organização e recuperação da informação.

O que é e como funciona o SEO?

Este post inaugura uma série de posts que venho comecei a planejar tem pouco tempo e resolvi colocar logo em prática. Você está em um site de um consultor SEO, que defende e adora trabalhar com otimização, mas a resposta para essa pergunta é só uma: Experiência do Usuário.

Otimização de Sites: as 3 novas diretrizes técnicas

É hora de falar sobre algo que assusta muitos profissionais de SEO e donos de sites: os aspectos técnicos para a otimização de sites. A interatividade do usuário com o seu site O atraso na primeira entrada ou First Input Delay (FID) é uma métrica técnica muito importante, sendo usada para medir a capacidade de resposta da carga na página, pois quantifica a experiência que os usuários tem ao tentar interagir com páginas que não respondem.