OWL para Empresas

Criar OWL para Empresas é fazer uso de uma linguagem para definir e instanciar ontologias na Web. Crie a Web Ontology Language para sua empresa e estabeleça relações semânticas. Está é uma linguagem para definir e instanciar ontologias na Web.

Mas antes vamos falar sobre a semântica presente na Internet, mas apropriadamente, na web.

Web Semântica está cada vez mais presente em nossa vida.

Criar a base para o seu negócio ter uma boa performance na Web do Futuro é preciso criar o que chamamos de Vocabulário Semântico, ou Domínio. Todo grupo industrial tem seu próprio vocabulário semântico focado na sua atividade, que descreve as entidades do seu domínio.

Pense em Domínio como sendo o termo principal que define o que seu negócio faz. Aqui no caso da Micro e Pequenas empresas é: SITES. Dentro deste domínio defino uma ontologia que é um modelo de dados que representa um conjunto de conceitos dentro de um domínio e os relacionamentos entre estes. Uma ontologia é utilizada para realizar inferência sobre os objetos do domínio.

O que é uma Ontologia?

OWL para Empresas

Ontologia é um ramo da Filosofia que estuda a natureza do ser, da Natureza e da própria realidade. Buscam estabelecer relações semânticas entre conceitos, em forma de redes conceituais, próximas da mente humana, em um domínio específico do conhecimento.

Quando defino uma Ontologia para o seu negócio eu tenho que usar uma linguagem e ela é chamada OWL: Ontology Web Language.

Saiba como a taxonomia pode lhe ajudar a otimizar seu site

Mas o que é OWL?

Desmistificando OWL para a empresa

Está é uma linguagem para definir e instanciar ontologias na Web. Uma ontologia OWL pode incluir descrições de classes e suas respectivas propriedades e seus relacionamentos.

Ela foi criada para que seus projetos na Web sejam entendidos tanto por pessoas (que podem ler, ver suas imagens e vídeos e tirar conclusões, inferências, sobre o que você está dizendo) e computadores, incapazes de fazer qualquer dessas coisas, sem que você use no seu conteúdo online uma linguagem de marcação, como a OWL.

E como você empresário vai usar o OWL nos seus projetos?

Por isso estou lhe escrevendo para indicar esse livro recém-lançado: Desmitificando OWL para Empresas de Michael Uschold.

OWL nas Empresas

Após um período lento de incubação de quase 15 anos, um grande e crescente número de organizações agora tem um ou mais projetos usando a pilha de tecnologias da Web Semântica.

Web Ontology Language: OWL

O OWL (Web Ontology Language) é um ingrediente essencial nessa pilha, e a necessidade de ontologistas está aumentando mais rapidamente do que o número e variedade de recursos disponíveis para o aprendizado de OWL.

Isso é especialmente verdadeiro para o público-alvo primário deste livro: modeladores que desejam construir ontologias OWL para uso prático em configurações empresariais e governamentais.

O objetivo deste livro é acelerar o processo de aprendizado e domínio do OWL. Para esse fim, o foco está nos 30% de OWL que são usados 90% do tempo.

Outros que podem se beneficiar deste livro incluem gerentes tecnicamente orientados, desenvolvedores de tecnologia semântica, estudantes de graduação e pós-graduação e, finalmente, instrutores procurando novas maneiras de explicar o OWL.

O livro se desdobra de maneira espiral, começando pelas idéias centrais. Cada ciclo subseqüente reforça e expande o que foi aprendido nos ciclos anteriores e introduz novas idéias relacionadas.

A Parte 1 é um tour de ontologia e OWL do cozinheiro, dando uma visão geral informal do que as coisas precisam ser ditas para construir uma ontologia, seguido por uma visão detalhada de como dizê-las em OWL. Isso é ilustrado usando um exemplo de assistência médica.

Parte 1 conclui com uma explicação de algumas idéias fundamentais sobre significado e semântica para preparar o leitor para capítulos subseqüentes.

A parte 2 detalha as propriedades e classes, que são o núcleo do OWL. Há descrições detalhadas das principais construções que você provavelmente precisará na modelagem diária, incluindo quais inferências são sancionadas. Cada um é ilustrado com exemplos do mundo real.

A Parte 3 explica e ilustra como colocar o OWL em prática, usando exemplos de assistência médica, garantias e transações financeiras. Uma pequena ontologia é descrita para cada uma, junto com algumas inferências importantes. As principais limitações do OWL são identificadas, juntamente com possíveis soluções alternativas.

O capítulo final oferece várias dicas e orientações práticas para enviar o leitor pelo caminho.

Fonte: Morgan Clay Pool Publishers

Desmistificando OWL para a empresa – Michael Uschold

Synthesis Lectures on Semantic Web: Theory and Technology

ISBN: 9781681731278 | PDF ISBN: 9781681731285

Hardcover ISBN: 9781681732831

Copyright © 2018 | 264 Pages | Publication Date: May, 2018

RDF and OWL: the powerful duo by Tara Raafat

Artigos relacionados a OWL

SEO Semântico: A pesquisa Semântica

Gerencie o SEO com a pesquisa semântica em mente. Desde que o Google lançou o RankBrain em 26 de Outubro de 2015, a forma como otimizamos o conteúdo dos...

Checklist de SEO para wordpress em 2021

Numa manhã um amigo me pergunta no WhatsApp: “Tu tem algum checklist de SEO para wordpress pra me indicar?”. Eu resolvi escrever o meu.

A Web Semântica e o SEO – Ao Vivo

Venha conversar comigo sobre SEO e Web Semântica!

Google Core Updates

O Google acabou de confirmar que lançou um update amplo hoje: Uma nova atualização ampla do núcleo começará a ser lançada na quarta-feira – esta chamada de Atualização do núcleo de junho de 2021, anunciou o contato de pesquisa do Google Danny Sullivan, acrescentando que também devemos esperar uma atualização principal de julho de 2021 no mês que vem. Aqui a minha formação (em andamento) de Bibliotecário fala mais forte: para um conteúdo ser publicado é preciso cumprir certos critérios como experiência, autoridade no assunto, confiabilidade de fontes e informações, originalidade.

Como trabalhar com o SEO?

Antes de responder como trabalhar com o SEO, quero que separe um tempo para assistir esse filme. Você não precisa fazer nenhuma faculdade para começar a trabalhar com SEO mas precisa desenvolver algumas habilidades importantes, como redação para Web, conhecimento técnico de desenvolvimento de sites (mas não precisa necessariamente ser um desenvolvedor), conhecer a fundo o funcionamento dos buscadores e algoritmos, análise de dados entre outras habilidades.

A Solução para as Fake News

Esse post foi originalmente escrito no meu linkedin e está sendo repostado aqui no blog. Se fizermos um esforço conjunto de todos que criam para a Web (redatores, programadores, pesquisadores e etc) podemos finalmente construir o sonho do Tim quando escreveu o Linked Data: A Web Semântica não é apenas sobre colocar dados na web.

O que é SEO em marketing digital?

Essa é uma das perguntas que me fazem um dia desses: O que é SEO em marketing digital? Isso acontece através do envio de uma série de mensagens (que podem ser feitas por e-mail, mensagens por celular ou aplicativos e redes sociais), no intuito de informar seu lead.

As 5 Leis do SEO

As 5 leis da Biblioteconomia, criadas por Ranganathan, definem as regras por qual todo ambiente informacional deve se relacionar com seus visitantes e suas necessidades de informação. Elas foram adaptadas ao SEO.

Exploração da semântica intrínseca dos dados

Pierre Lévy, em seu A Esfera Semântica, propõem um trabalho que combina ciências humanas com informática e ciências cognitivas, começando o trabalho teórico e conceitual da construção colaborativa de um “Hipercórtex global coordenada por uma metalinguagem computacional”. O potencial intrínseco no textos, criado pelo uso da linguagem natural, conectado com o potencial de tecnologias como a Inteligência Artificial, Tesauros, ontologias e marcação de dados, promete revolucionar o jeito que fazemos indexação, organização e recuperação da informação.

O que é e como funciona o SEO?

Este post inaugura uma série de posts que venho comecei a planejar tem pouco tempo e resolvi colocar logo em prática. Você está em um site de um consultor SEO, que defende e adora trabalhar com otimização, mas a resposta para essa pergunta é só uma: Experiência do Usuário.